E-commerce supera vendas em shoppings da Grande SP
Brasil desponta como principal mercado
de e-commerce da América Latina
Redes sociais influenciam compras da maioria dos internautas
 

Senado deve aprovar reforma eleitoral que libera propaganda paga na internet

O Senado deve ampliar as alternativas para os candidatos fazerem campanha eleitoral pela internet em 2010. O parecer da reforma eleitoral que vai ser discutido nesta semana altera o texto aprovado pela Câmara dos Deputados e propõe que seja liberada a propaganda paga em sites e provedores pelos políticos que disputarem as eleições.

Além dos sites próprios, os candidatos poderão, por exemplo, comprar espaço virtual para divulgar um banner com sua imagem e seu programa político. Os senadores Eduardo Azeredo (PSDB-MG) e Marco Maciel (DEM-PE), que assinam o parecer, ainda discutem com assessores medidas para fixar limites para a propaganda paga. Uma das idéias é que seja estabelecido um prazo para que a publicidade permaneça veiculada. "A internet já é utilizada por 30% dos brasileiros, então é natural que os candidatos possam explorar o potencial desse veículo de comunicação", diz o senador.

   
  voltar para notícias